quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Frango Agridoce


No início de fevereiro estive uns dias de férias e fiquei encarregue de tratar de almoços para todos lá por casa. Num dia não sabia bem o que preparar e a minha mãe sugeriu fazer uma receita de frango que ela tinha tirado de um livro da Clara de Sousa (não sei explicar qual é o livro pois ela retirou a receita do livro de uma amiga e não anotou o nome do livrinho!).
Ora vi a receita, comprei nessa tarde alguns ingredientes em falta e no dia seguinte fiz este belo frango agridoce :) o molho fez-me lembrar o gosto que tem o molho agridoce dos restaurantes de comida chinesa!
A única alteração que fiz na receita foi usar muito menos pimento, aqui por casa dificulta-nos a digestão e evitamos comer.

Vamos lá à receita (rende cerca de 4 doses):

1500g de frango cortado em pedaços para fritar (pode ser até 1700g)
40g de farinha
sal e pimenta moída qb (usei 2 colheres de chá de sal fino e 1 colher de chá de pimenta branca moída)
óleo qb para fritar o frango
1/2 pimento vermelho (receita original: 2 pimentos, 1 verde e 1 vermelho)
3 talos de aipo sem rama
1 cebola
5 rodelas de ananás em lata
100 ml do sumo de ananás em lata
100 ml de ketchup
100 ml de vinagre de sidra
50g de açúcar amarelo (receita original: açúcar mascavado)

Comece por juntar a farinha com o sal fino e a pimenta moída, misture-os bem e depois passe o frango pela misture.
Coloque o óleo numa frigideira e leve ao lume.
Frite o frango até estar bem douradinho e reserve.
Num tacho coloque a cebola cortada ao meio e depois em fatias, o aipo em fatias de mais ou menos 1 cm de espessura e o pimento em fatias finas. Junte um pouco do óleo que usou para fritar o frango e leve ao lume para refogar bem os legumes.
Junte o ketchup, o vinagre, o açúcar, o ananás cortado em pedacinhos e o sumo de ananás.
Mexa para envolver tudo bem, tape e deixe cozinhar em lume médio por uns 10 minutos.
Junte o frango frito, envolva para cobrir o frango com o molho e deixe cozinhar mais uns 10 minutos como tacho destapado.
Aumente o lume e deixe cozinhar mais 5 minutos para o molho poder engrossar um pouco.
E tem o seu frango agridoce pronto a servir, neste caso servi com arroz basmati simples... ficou uma delícia :)


Apreciem ;) e visitem a página de facebook do blog :)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Maçãs Assadas com Mel e Laranja


Mais uma receita que vem de uma Teleculinária antiga, desta vez a Teleculinária Especial de Novembro 1987 com receitas do chefe Silva :)
Tinha comprado maçãs para fazer um doce e na altura comprei logo a mais para fazer assadas, só ainda não sabia como... encontrei esta receita e achei simples e rápida, foi pôr logo mãos à obra :) a receita original chama-se maçãs de são martinho, mas como não estamos nessa época achei por bem trocar o nome.

Vamos lá à receita:

6 ou 8 maçãs reinetas
1,5 dl de sumo de laranja
2 colheres de sopa de mel
6 colheres de sopa de açúcar amarelo
1/2 colher de chá de canela em pó
25g de manteiga

Lave muito bem as maçãs e retire-lhes o caroço.
Coloque as maçãs num tabuleiro de ir ao forno, misture o mel com o sumo de laranja e regue as maçãs.
Misture o açúcar com a canela e divida a mistura em montinhos sobre as maçãs.
Corte a manteiga em lascas e coloque por cima das maçãs.
Leve ao forno a 180 ºC até as maçãs estarem assadas (o tempo vai depender do tamanho da maçãs e se estas estão mais ou menos maduras).
Sirva mornas (frias também sabem bem) e deliciem-se com o molho que é uma maravilha.

Apreciem ;) e visitem a página de facebook do blog :) 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Tarte de Kiwis


Ora e já dia 25!!! É dia de publicar a receita do desafio mensal do Cantinho das Cozinheiras :) e este mês o blog escolhido foi o "Cozinha Pra 3" da Telma Correia que é a administradora do grupo.


Dando uma vista de olhos lá pelo blog vi algumas receitas que gostei, acabei por escolher esta bela tarte de kiwi que fiz para a sobremesa de um jantar mas fiquei com outras receitinhas guardadas para experimentar. Podem ver a receita original aqui: http://cozinhapra3.blogspot.com/2016/01/tarte-de-kiwi.html


Vamos lá à receita que é super simples:

Base de Massa Quebrada (podem comprar, decidi fazer uma receita bimby )
200g de farinha (uso sempre tipo 65)
85g de manteiga à temperatura ambiente
50g de água
1 colher de café de sal
1 colher de café de açúcar

Se tiver bimby pode colocar tudo no copo e programar 15 segundos na velocidade 6.
Se não tiver bimby coloque todos os ingredientes numa taça e amasse à mão até obter uma massa bem misturada e fácil de trabalhar.
Ligue o forno a 180 ºC.
Forre uma tarteira com papel vegetal (se necessário unte tanto a tarteira como o papel vegetal - não o fiz!).
Numa superfície enfarinhada estique a massa, forre a tarteira e ajeite a massa. Pique o fundo com um garfo, coloque uma folha de papel vegetal sobre a massa e coloque grão/feijão sobre o papel (para evitar que a massa caia das paredes da tarteira ao cozer) e leve 15 minutos ao forno. Retire o grão/feijão e deixe cozer mais uns 10 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer completamente.

Recheio
500 ml de leite
5 colheres de sopa de farinha custard de baunilha
8 colheres de sopa de açúcar (podem colocar menos)

Coloque todos os ingredientes num fervedor, mexa para dissolver bem a custard e o açúcar e depois leve ao lume mexendo sempre até a mistura engrossar (fica tipo pudim).
Reserve e deixe arrefecer um pouco (cubra para não formar aquela película habitual dos pudins).

Montagem
3 kiwis
geleia de marmelo qb (pode ser outra geleia qualquer)

Descasque os kiwis e corte em fatias finas.
Coloque o recheio já morno sobre a massa da tarte, espalhe as rodelas de kiwi sobre o recheio e depois pincele a gosto com geleia de marmelo (se a geleia estiver muito rija deve aquecer uns segundos no microondas).
Leve ao frigorífico pelo menos 1 hora antes de servir.

Apreciem ;) e passem pela página de facebook do blog :) 

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Biscoitos Integrais de Amêndoa e Bagas de Gogi


A receita deste biscoitinhos foi uma invenção, uma junção de sabores que decidi experimentar e correu muito bem :) correu tão bem que durante alguns anos vendi bastantes saquinhos destes biscoitos, eram um sucesso :) 
Peguei numa receita de biscoitos à antiga que deram à minha mãe e alterei a farinha (uso metade integral e metade branca, na receita original era só branca), cortei um pouco no açúcar e juntei amêndoas e bagas de goji. Podem fazer a receita base só com farinha branca e sem adicionar este dois últimos ingredientes e têm uns biscoitos simples, ou podem também inventar com sabores do vosso agrado.
A receita que aqui vou indicar rendeu-me 28 biscoitos grandes, é muito biscoito!

Vamos lá à receita:

25g de bagas de goji
125g de amêndoas (uso cruas e com pele)
250g de farinha branca (uso a tipo 65)
250g de farinha integral
150g de açúcar
125g  de manteiga amolecida (ou margarina)
3 ovos grandes (ou 4 ovos pequenos)
1 colher de sopa de fermento em pó

Numa picadora pique bem as bagas de goji, junte depois as amêndoas e pique novamente mas de forma grosseira (não é para ficar em farinha de amêndoa).
Numa taça grande coloque as farinhas, a amêndoa picada com as bagas de goji, o açúcar e o fermento e envolva tudo bem.
Depois junte a manteiga bem amolecida e os ovos e amasse à mão até obter uma massa bem envolvida e fácil de modelar (se estiver mole adicione um pouco de farinha, se estiver seca pode adicionar colheres de sopa de leite ou água para ajudar a amaciar a massa - nunca me aconteceu precisar, mas nunca se sabe).
Molde bolinhas de massa, faça um furo ao meio com o dedo se quiser (é opcional, o formato é o que quiser fazer) e coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Leve ao forno por uns 15 a 20 minutos (vai depender do seu gosto, eu gosto pouco cozidos mas tive um pouco de azar nesta fornada que ficou mais torradinha!!!)
Devore morninhos :) deixe arrefecer e guarde em latas ou frascos que fechem bem.


Apreciem ;) e visitem a página de facebook do blog :)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Génoise (Bolo Tipo Pão-de-ló)


Para quem segue o blog no facebook (se não segue, passe por lá e deixe o seu gosto) viu que coloquei umas fotos de umas teleculinárias antigas da minha mãe, daquelas do Chefe Silva (desde 1986 a 1996)... estive uns dias de férias (forçadas!) e andei a dar voltas a umas coisas, re-descobri uma série de revistas antigas e estou encantada :) tenho uma lista enorme de receitas para experimentar, todas têm muito bom aspeto e parecem ser, na sua maioria, simples de se fazer. 
Este bolo foi a primeira receita que pus em ação :) é das revista teleculinária nº 563 de 1989. Génoise é um bolo simples, tipo massa de pão-de-ló mas leva um pouco de manteiga, dando-lhe um toque ainda mais guloso.


Vamos lá à receita que rende um bolo pequeno:

60g de manteiga
4 ovos
125g de açúcar em pó (usem o normal e triturem numa picadora ou robot de cozinha)
125g de farinha (uso sempre a Branca de Neve com fermento em bolos)

Coloque a manteiga num tachinho e derreta em lume baixo. Reserve para arrefecer um pouco.
Ligue o forno a 180 ºC.
Bata os ovos com o açúcar até obter uma massa fofa e esbranquiçada.
Junte a farinha e envolva sem bater, adicione depois a manteiga e envolva bem mas sem bater.
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e leve a cozer por uns 35 a 40 minutos (verifique se está cozido com o teste do palito).
Retire do forno, deixe repousar uns 5 minutos e depois desenforme e devore :)


Apreciem ;)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Iogurtes Proteicos


Mais uns iogurtes, desta vez com proteína :)
Tinha umas saquetas de proteína sabor chocolate caramelo da prozzis completamente esquecidas e a passar do prazo, veio-me logo à ideia fazer uma espécie de iogurtes para a semana... e lá saíram estes.
Fiz a mistura na bimby e depois fermentei na iogurteira mas deixo as indicações para fazerem sem estes dois instrumentos.

Vamos lá à receita que me rendeu 6 iogurtes:

800 ml de leite (usei o magro)
1 iogurte natural
2 saquetas de proteína prozzis chocolate caramelo (50g, pode ser de outro sabor do vosso agrado)
4 folhas de gelatina

Colocar as folhas de gelatina em água fria uns minutos para hidratar. Escorrer e derreter 5 a 10 segundos no microondas.
No copo da bimby colocar todos os ingredientes e programar 5 minutos, 50 ºC na velocidade 3.
Se não tem bimby, coloca todos os ingredientes num fervedor e leva a lume baixo, mexendo sempre durante 5 minutos (o leite não pode ferver).
Coloque a mistura em copos de vidro, tape e leve a fermentar na iogurteira por 8 horas. Se não tem iogurteira, coloque a mistura em copos/frascos de vidro, tape, cubra com uma mantinha e coloque dentro de um saco térmico e deixe fermentar em local morno por 8 horas.
Decorridas as 8 horas, retire e leve ao frigorífico por 1 a 2 horas antes de consumir.


Apreciem ;) e passem pela página de facebook do blog :)

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Croissant Tipo Brioche


Nos grupos da bimby circulam imagens desta receita de croissants há anos... e só agora os fiz!
Adorámos o resultado, são uns croissants fofinhos e a massa é fácil de trabalhar. A receita da massa é feita na bimby mas é óbvio que é só mesmo para misturar e amassar, de resto é tudo feito à mão e no forno ;) 
Acrescento mais algumas fotos para vos ajudar no trabalho da massa para fazer os croissants, espero que percebam como se faz e caso não percebam por favor perguntem.


Vamos lá à receita que me rendeu 12 croissants médios (se quiserem pequenos podem fazer uns 16 ou podem fazer 8 a 10 maiores, fica ao vosso gosto):

125g de leite
3 colheres de sopa de açúcar
10g de levedura seca (ou 20g de fermento de padeiro fresco)
500g de farinha (uso tipo 65, se usarem tipo 55 têm de colocar mais)
125g de iogurte natural
1 colher de café de sal fino
2 ovos
manteiga derretida qb para pincelar as camadas de massa (ou margarina)
2 gemas + leite para pincelar

No copo da bimby coloque o leite, açúcar e levedura e programe 2 minutos, 37 ºC na velocidade 1.
Adicione depois os restantes ingredientes da massa e programe 5 minutos na velocidade espiga.
(sem bimby: aqueça o leite com açúcar no microondas cerca de 1 a 2 minutos, junte a levedura e mexa para dissolver. Junte todos os ingredientes numa taça grande e amasse por 5 minutos para obter uma massa homogénea e bem macia).
Separe a massa obtida em 8 partes iguais.
Faça uma bolinha e estique com o rolo da massa para formar um círculo tipo base de pizza grande. Pincele a camada de massa com manteiga derretida.
Repita o processo até terminar a massa, sendo que a última camada não precisa pincelar com manteiga.
Passe o rolo sobre as camadas de massa para ajudar a colar e esticar um pouco.


Corte a massa em cruz de forma a obter quatro fatias grandes.


Depois corte cada fatia em três e obtém 12 fatias de massa.


Forme os croissants enrolando cada fatia de massa da parte maior para a menor.
Coloque-os num tabuleiro forrado com papel vegetal, tape e deixe levedar 1 hora num local morno.


Ligue o forno a 180 ºC.
Numa tacinha coloque as duas gemas e um pouco de leite (1 colher de sopa é suficiente) e envolva bem, pincele os croissants e leve ao forno por uns 15 a 20 minutos.
Podem devorar quentinhos ou deixar para comer no dia seguinte (devidamente acondicionados) e podem também deixar arrefecer e depois congelar para comerem ao longo da semana :)


Apreciem ;) e passem pela página de facebook do blog :)

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Pão de Queijo


Sigo muitos canais de receitas brasileiros e fico sempre 'aguada' de ver certas receitas, uma delas é mesmo o pãozinho e queijo :)
A receita que aqui partilho vi neste canal https://www.youtube.com/watch?v=gphdJnI8yag&t=37s
Segui à risca só mudei o tipo de queijo utilizado porque por cá é difícil arranjar o queijo pedido. Usei queijo mozzarella mas acho que podem usar uma qualquer do vosso gosto.

Vamos lá à receita que me rendeu 18 pães (vai depender do tamanho que fizerem - podem também assar, depois congelar e voltar a colocar no forno uns 10 minutos para depois poderem ser consumidos):

2 chávenas de chá de polvilho azedo
1 chávena de chá de polvilho doce
1 colher de chá de sal fino
1+1/2 chávena de chá de água
1/4 chávena de chá de óleo
3 ovos
1+1/2 chávena de chá de queijo ralado (usei o mozzarella)
óleo qb para untar as mãos

Ligue o forno a 180 ºC.
Junte a água e o óleo e leve ao lume até ferver.
Numa taça coloque os polvilhos e o sal, misture e depois junte aos poucos a água com o óleo e misture bem (é para escaldar do polvilho).
Deixe a massa descansar uns minutos para arrefecer bem.
Quando a massa estiver morna para fria adicione os ovos, um a um e misturando bem entre cada adição. Aqui tem de ser mesmo misturado à mão
Junte o queijo ralado e misture tudo à mão.
A massa vai ficar com grumos, o aspeto não é o melhor mas é mesmo assim:

Aspeto da massa depois de pronta.

Passe as mãos por óleo, modele bolinhas de massa do tamanho de bolas de golfe e coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Leve ao forno por uns 40 minutos.

Esta é a textura depois de frio, em quente é uma tentação e fica mais mole por dentro.
Apreciem ;)
Passem pela página de facebook do blog e deixem o vosso gosto :)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Tarte Bomboca de Morango


E como hoje é Dia de São Valentim (Dia dos Namorados) trouxe-vos esta linda e saborosa tarte :) a receita vi no site da  Teleculinária e fiz algumas alterações (porque a primeira vez que a fiz a coisa não correu lá muito bem). Podem ver a receita original aqui:
https://www.teleculinaria.pt/receitas/doces-e-sobremesas/tarte-de-bolacha-bomboca/


Vamos lá à receita que podem já ir preparar para o jantar de logo (para a tarte da foto fiz a quantidade aqui indicada para a base de bolacha mas apenas metade do recheio e cobertura):

250g de bolacha maria
150g de manteiga
2 pacotes de natas
2 saquetas de gelatina de morango
1 dl de água
1 lata de leite condensado
200g de chocolate
2 colheres de sopa de leite
1 colher de sopa de manteiga
Morangos qb para decorar (opcional)

Para a base da tarte pique finamente as bolachas maria até obter uma farinha, junte com a manteiga derretida e amasse até obter uma massa tipo areia.
Forre uma forma (usei uma de formato coração) de fundo amovível com papel vegetal e espalhe bem a massa, calcando-a com a mão ou a ajuda de uma colher.
Leve ao frigorífico enquanto prepara o recheio.
Para o recheio aqueça bem 1 dl de água, junte a gelatina e mexa para dissolver e reserve.
Bata as natas até ficarem em chantilly, junte o leite condensado e misture em velocidade baixa.
Adicione a gelatina, que deve estar já morna para fria mas ainda líquida, e misture bem.
Coloque o recheio dentro da casca de bolacha da nossa tarte e leve ao frigorífico por 1 a 2 horas até solidificar.
Num tachinho coloque o chocolate partido, o leite e a manteiga e leve ao lume até tudo derreter e ficar homogéneo. Espalhe por cima da tarte e leve ao frigorífico de novo.
Decore a gosto com morangos e sirva para encantar a sua cara-metade :)


Apreciem ;)
Não se esqueçam de passar pela página de facebook do blog e deixar o vosso gosto <3

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Lasanha de Legumes


Ora e sai uma lasanha para o almoço :) esta é de legumes e ficou uma delícia :)
Usei como base os cogumelos e acrescentei mais alguns legumes para compor a lasanha, usei também uma caixinha de tomate em pedaços da Guloso (era parte de um cabaz que ganhei no final do verão e está a dar um jeitão agora no inverno!).
 

A receita é super simples e faz-se bem rápido:

Molho Béchamel
600 ml de leite
60g de farinha
1 colher de sopa de manteiga
sal e noz moscada qb

Coloque todos os ingredientes num fervedor alto, leve ao lume mexendo até engrossar e ter a consistência desejada (eu gosto mais espesso do que líquido, mas é uma questão de gostos).
Reserve.

Recheio da lasanha
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
1 folha de louro
500g de cogumelos frescos e laminados
1 alho francês em rodelas
4 talos de aipo sem rama em fatias
1 cenoura cortada em fatias meia lua
400g de tomate em pedaços (usei uma embalagem Guloso)
azeite, sal e pimenta moída qb

Num tacho coloque a cebola, alho, folha de louro e um fio de azeite. Leve ao lume para refogar e deixar a cebola lourinha.
Junte os cogumelos, alho francês, aipo e cenoura e deixe cozinhar por uns 15 minutos mexendo de vez em quando.
Adicione o tomate e tempere a gosto com sal e pimenta moída. Deixe cozinhar mais uns 15 minutos mexendo para envolver bem os legumes e evitar que queime.
Reserve.

Montagem da lasanha
folhas de massa de lasanha qb
8 fatias de queijo flamengo (ou outro do vosso gosto)
50g de queijo mozzarella ralado (ou outro do vosso gosto)

Ligue o forno a 180 ºC.
Coloque um pouco de recheio de legumes no fundo de um pirex, espalhe uma camada de massa de lasanha por cima e adicione metade do recheio de legumes.
Coloque 4 fatias de queijo por cima do recheio.
Espalhe mais folhas de lasanha por cima e depois o restante recheio. Volte a colocar 4 fatias de queijo sobre o recheio.
Termine com uma nova camada de massa de lasanha, verta todo o béchamel sobre a lasanha (se for preciso vá mexendo o pirex para o molho entrar bem dentro da lasanha).
Polvilhe com o queijo ralado e leve ao forno para gratinar.
PS: acho que a lasanha fica melhor se a deixarmos descansar uma horita ou duas antes de servir, o molho seca um pouco e a massa coze melhor e é mais fácil de cortar e servir também.

Apreciem ;)
Não se esqueçam de passar na página de facebook do blog :) 

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Sopa de Legumes com Ovo Batido


A ideia para fazer esta sopa partilhou a Patrícia Elísio no grupo Cantinho das Cozinheiras, podem ver a receita no seu blog: http://receitasdapiteca.blogspot.com/2014/02/sopa-de-ovo-outra-versao.html
Tentei seguir a receita mas com o que tinha cá em casa de legumes e por isso a minha sopa ficou assim mais para o verdinha eheheheh
Gostei muito da ideia de colocar ovo batido na sopa, fica diferente e muito bom :) desculpem a má qualidade da foto mas foi tirada de noite e um pouco à pressa... com fome é o que dá!

Vamos lá à receita que fiz:

2 batatas
2 cenouras
1 cebola pequena
1 dente de alho
1/2 cabeça de funcho
1 alho francês
4 talos de aipo com folhas
água qb
sal e azeite qb
2 ovos

Comece por preparar todos os legumes: descascar, lavar e cortar todos.
Numa panela coloque todos os legumes, adicione água até cobrir e leve ao lume para cozer até que fiquem bem cozidos e a desfazerem-se.
Triture tudo muito bem com a varinha mágica, tempere com sal e um fio de azeite e leve de novo ao lume. Se achar que o caldo de legumes está muito grosso pode adicionar mais água.
Coloque os ovos numa taça e bata-os bem, adicione em fio à sopa assim que esta começar a ferver e deixe cozer 1 minuto sem mexer.
Decorrido este tempo pode mexer a sopa para soltar os fios de ovos que se formaram, prove e retifique o sal se necessário.

Apreciem ;)
Não se esqueçam de passar pelo facebook :)

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Pudim de Bolacha Maria (receita Bimby)


Este pudim andou na moda lá pelos grupos da bimby, na altura não o experimentei mas fiquei com a receita guardada para experimentar :) e agora aqui está ela :)
Usei mais pudim chinês do que dizia na receita (tive receio de que ficasse mole, algumas pessoas queixaram-se disso e decidi não arriscar!) E fiz apenas metade da receita que aqui partilho porque somos gulosos e quanto mais fizer, mais comemos!!! Fiz também em doses individuais porque tinha estas forminhas para estrear :) 


O pudim que refere na receita é deste tipo (este é de marca mais barata, usem o pudim chinês se assim preferirem):


Vamos lá à receita que fiz na bimby, caso não  a tenham façam tudo num tachinho ao lume e mexendo sempre para não queimar:

1 L de leite meio-gordo
4 ovos
16 bolachas maria
8 colheres de sopa de açúcar
4 saquetas de pudim chinês (na receita original é só 2 saquetas)
caramelo qb (receita)

Coloque todos ingredientes no copo da bimby e triture 10 segundos na velocidade 9 (sem bimby: coloque tudo num tacho e triture com a varinha mágica).
Programe 15 minutos, a 100 °C na velocidade 2 (sem bimby: leve ao lume e mexa constantemente por 15 minutos para engrossar e não queimar).
Unte uma forma com caramelo, verta o preparado na forma, deixe arrefecer e depois leve ao frigorífico por algumas horas até solidificar.
Desenforme e sirva bem fresco.

Apreciem ;)
Não  se esqueçam de visitar a página de facebook no blog :)

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Barritas de Aveia, Amêndoa e Chocolate Preto


A ideia para fazer estas barritas vi no facebook numa partilha da página Made by Choices da Vânia Ribeiro. Podem ver a receita original dela aqui: https://www.madebychoices.pt/barritas-de-aveia/
Apenas alterei que usei amêndoas em vez de avelãs, já que por cá as amêndoas abundam e usei geleia de marmelo como adoçante (ela sugere geleia de arroz e para quem não é vegan podem usar mel, usei aquilo que tinha em casa).
São umas barritas que ficam secas e crocantes e são uma delícia para um belo lanche :)

Vamos lá então à receita que me rendeu 10 barritas baixinhas:

100g de flocos de aveia (usei dos finos)
130g de amêndoas com pele grosseiramente picadas
60 ml de manteiga de amêndoa
60 ml de geleia de marmelo
45g de pepitas de chocolate preto

Ligue o forno a 180 ºC.
Coloque numa taça os flocos de aveia, as amêndoas e as pepitas de chocolate.
Noutra tacinha junte a manteiga de amêndoa e a geleia de marmelo e aqueça só para conseguir misturar bem os dois.
Adicione aos ingredientes secos e misture tudo muito bem com as mãos para obter uma massa bem unida.
Forre uma forma de alumínio de 20x20 cm com papel vegetal, coloque a massa das barritas e espalhe bem alisando a superfície.
Leve ao forno por 15 minutos.
Retire, deixe arrefecer e corte em retângulos.
As barritas podem ser guardadas embrulhadas em folha de alumínio no frigorífico ou até podem congelar.


Apreciem ;)
E não se esqueçam de visitar a página de facebook do blog :)

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Mistura Base para Almôndegas ou Hambúrgueres de Carne


Hoje a partilha é mais uma dica do que propriamente uma receita, uma forma de terem sempre almôndegas ou hambúrgueres em casa, de forma fácil e sem acrescentarem "porcarias" à vossa comida! Porque se há coisa que não sabemos é o que está na comida quando a compramos já feita, certo?
Esta receita é apenas uma base e podem mudar ao vosso gosto ;) tanto os temperos como o tipo de carne utilizada (usei só carne de porco, escolham a que mais gostarem).
As quantidades aqui apresentadas renderam 28 almôndegas grandes (por aqui não gostam de bolinhas pequenas tipo IKEA, mas façam ao vosso gosto) e 4 hambúrgueres também grandinhos (para estes usei uma forma de formar hambúrgueres que comprei numa loja de chineses - ajuda!).


Então vamos lá à receita que fiz:

1 kg de carne picada (escolhi no talho e depois mandei picar)
50g de chouriço picado
1 cebola pequena picada finamente
2 dentes de alho picados finamente
2 colheres de chá de sal fino
1 ovo
12 colheres de sopa de pão ralado
1 colher de chá de paprika em pó


Coloque todos os ingredientes numa taça,  misture tudo e amasse à mão  até obter uma massa que seja possível de modelar.
Se achar a massa muito mole pode adicionar mais pão ralado para dar o ponto (pois vai depender do tamanho da cebola usada e até do tamanho do ovo usado).
Com a ajuda de farinha molde bolinhas para as almôndegas ou bolachas grandes e gordas para os hambúrgueres.
Pode usar logo em cozinhados ou pode congelar e depois de bem congelado coloque em porções divididas em sacos de congelação para usar sempre que for preciso.

Apreciem ;)
Não  se esqueçam de visitar a pagina de facebook do blog :)

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Farófias com Creme Custard de Morango


Aqui está uma bela sobremesa para aproveitar claras de ovos (principalmente se forem como eu que vou congelando todas e depois tenham um sem fim de taças no congelador!). Não há um número específico de claras a usar nestas receitas, se tiverem muitas usem-nas e fazem muitas farófias... se tiverem pouquitas pois fazem na mesma mas em menor quantidade :) 
Para o creme desta vez decidi usar farinha custard com sabor a morango (comprei num mini-mercado Algartalhos daqui da minha zona) pois o objetivo era não usar gemas. Podem fazer com o creme do vosso agrado e até usar pudim boca doce de morango (ou outro sabor). Podem ver aqui as ideias que já publiquei aqui no blog sobre farófias (uma delas até é fazer as farófias no microondas, resulta bem).


Vamos lá à receita que fiz e que rendeu um tabuleiro pirex grande:

Farófias
12 claras de ovos (à temperatura ambiente)12 colheres de sopa de açúcar
1 l de leite
sumo de limão qb

1 casca de limão
1 pau de canela


Coloque o leite, a casca de limão e o pau de canela ao lume. Deixe levantar fervura e baixe para lume brando.
Bata as claras em castelo. Quanto estiverem firmes, adicione o açúcar e o sumo do limão e bata mais uns minutos (para o açúcar desfazer).
Vá colocando colheradas (eu uso a colher grande de servir à mesa, mas podem usar uma colher normal) de claras e deixe cozinhar de ambos os lados uns minutos.
Retire com uma escumadeira e coloque sobre uma rede a escorrer ou papel de cozinha.
Transfira para uma taça de servir e vá dispondo as farófias.


Creme Custard de Morango
500 ml de leite (usei o que sobrou da cozedura das farófias)
6 colheres de sopa de custard de morango
5 colheres de sopa de açúcar

Coloque todos os ingredientes num fervedor grande e mexa bem para dissolver a custard e o açúcar.
Leve ao lume brando, mexendo sempre até a mistura engrossar.
Retire do lume deixe arrefecer e cubra as farófias com o creme.
Pode ser de imediato ou colocar no frigorífico para ficarem bem fresquinhas.
Polvilhe com canela em pó a gosto antes de servir.

Apreciem ;)

Visitem também a página de facebook do blog :)

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Iogurtes Naturais com Gelatina (sem leite em pó)


Há muito que faço iogurtes em casa, no entanto, a receita que uso (a do livro base da Bimby) leva leite em pó e ando a tentar fazer sem este ingrediente. Se não o pusermos os iogurtes ficam completamente líquidos, o que não é mau se os quiserem assim. Por isso decidi experimentar usar umas folhas de gelatina para substituir o leite em pó. Na primeira tentativa usei apenas duas folhas de gelatina e não foram suficientes para deixar os iogurtes durinhos, por isso nesta última tentativa usei cinco folhas de gelatina e os iogurtes ficaram bem rijinhos, mesmo ao meu gosto :) Podem usar menos uma folha de gelatina se os quiserem mais cremosos ou se usarem leite meio gordo (uso sempre do magro). Podem também adoçar a mistura se assim quiserem, prefiro deixar assim porque acaba por dar para fazer todo o tipo de receitas se os iogurtes não forem açucarados.
Usei a bimby e a iogurteira mas podem fazer a mistura num tacho e depois fermentar em local quente.

Vamos lá à receita (rende 6 iogurtes grandes) onde todos os ingredientes devem estar à temperatura ambiente:

800 ml de leite
1 iogurte natural
4 folhas de gelatina

Comece por demolhar as folhas de gelatina em água fria por uns 5 minutos. 
Escorra-as bem e aqueça no microondas entre 5 a 10 segundos para derreter.
Coloque todos os ingredientes no copo da bimby e programe 5 minutos, a 50 ºC e na velocidade 4 (ou num tacho e leve a lume brando mexendo e sem deixar ferver).
Coloque a mistura em copinhos de vidro, feche e leve à iogurteira por 12 horas (ou coloque os copinhos num saco térmico, embrulhados numa manta quente e num local quente da casa por 12 horas).
Leve ao frigorífico pelo menos 1 hora antes de poder consumir.


Apreciem ;)

Não deixem de passar na página de facebook do blog :) 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Empadão de Frango com Batata Doce


Há muito que não fazia um empadão, a decisão de fazer este foi simplesmente porque sobrou bastante frango assado no forno de uma jantarada em casa dos meus pais. Foi desfiar e guardar para mais tarde (também fazem isto?!) fazer qualquer coisa, podia ter feito rissóis, croquetes ou quiche mas acabei por decidir fazer o empadão. O meu pai tem ainda muitas batatas doces que vieram este ano da horta dele e por isso foi só pôr mãos à obra que os ingredientes estavam todos cá em casa :)


Vamos lá à receita que fiz:

Puré de batata doce
1,5 kg de batata doce crua e com pele
500 ml de leite
3 colheres de sopa de manteiga
sal e noz moscada a gosto

Coloque as batatas doce numa panela, cubra com água e leve ao lume para cozerem (devem ficar bem cozidas para facilitar a redução a puré).
Escorra a água, deixe arrefecer um pouco e retire as peles às batatas.
Coloque as batatas de novo na panela e esmague com um esmagador próprio (pode usar um robot de cozinha para esta parte se assim preferir).
Aqueça o leite com a manteiga até esta derreter, adicione ao puré de batata assim como os temperos a seu gosto.
Misture tudo muito bem e esmague novamente para obter um puré lisinho (pode adicionar mais leite se achar necessário).
Reserve.

Recheio de frango
1 cebola
2 dentes de alho
1 folha de louro
azeite qb
1/2 alho francês
1 cenoura
3 talos de aipo sem rama
frango assado desfiado (cerca de 400g)
1 embalagem de tomate em pedaços com manjericão e oregãos (usei da Guloso, de um cabaz que ganhei num passatempo)
1 pacote de natas de culinária continente equilíbrio (tenho gostado, são bem espessas)
sal e pimenta caiena em pó a gosto

Coloque a cebola bem picadinha numa frigideira, junte os alho também picados, a folha de louro e um fio de azeite.
Leve ao lume para refogar até alourar a cebola.
Junte o alho francês em rodelas, o aipo em fatias e a cenoura em fatias meia lua e fininhas. Mexa bem e deixe a cozinhar uns 10 minutos.
Junte o tomate, envolva bem e deixe cozinhar mais uns 5 minutos.
Junte o frango desfiado, tempere com sal e pimenta caiena a gosto e envolva tudo bem.
Deixe cozinhar uns 10 minutos mexendo de vez em quando.
Adicione as natas, envolva e deixe apurar uns 5 minutos mexendo.

Montagem do empadão
queijo ralado a gosto (opcional)

Ligue o forno a 180 ºC.
Num pirex coloque metade do puré de batata, espalhe e alise bem.
Verta o recheio de frango e espalhe bem. Polvilhe com um pouco de queijo ralado.
Coloque o restante puré de batata sobre o frango em colheradas espalhadas pelo pirex.
Com a ajuda de uma espátula espalhe bem o puré por toda a superfície e alise-o.
Polvilhe com queijo ralado a gosto e leve ao forno para gratinar.

Apreciem ;)

Não se esqueçam de visitar a página facebook do blog <3

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Bolo de Cenoura Cozida


Vamos lá começar fevereiro com um bolinho :)
Para mim este é o melhor bolo de cenoura de sempre :) normalmente os bolos de cenoura levam a cenoura crua e bem ralada, como é o caso do da bimby e que é muito bom também, mas este que leva a cenoura cozida deixa o bolo mais laranja e húmido... é uma delícia, difícil de comer uma só fatia ;) 
Esta receita já anda comigo há muito tempo e é de uma revista Segredos de Cozinha do ano 2002, a nº 889 (a minha mãe tem uma coleção enorme destas revistas!). Esta receita ainda tem mais uma coisa interessante, não precisamos de uma batedeira... é tudo feito com a varinha mágica! Podem usar um robot de cozinha ou até o liquidificador, eu uso mesmo a varinha mágica.


Vamos lá à receita que rende um bolinho médio para grande:

400g de cenoura
2 dl de óleo
4 ovos
350g de açúcar
320g de farinha (usa da branca de neve com fermento)
1 colher de chá de fermento em pó

Comece por retirar a pele das cenouras (tente tirar as camadas mais fininhas possível para não ficar com pouca cenoura), corte em rodelas e coloque-as num tacho com água e leve ao lume até estas cozerem bem (devem ficar bem macias). Escorra a água e deixe as cenouras arrefecerem.
Ligue o forno a 180 ºC.
Numa taça coloque o óleo, os ovos, o açúcar e as cenouras já mornas para frias.
Triture com a varinha mágica até toda a cenoura estar bem desfeita.
Acrescente a farinha e o fermento em pó e envolver com uma vara de arames até obter uma massa sem grumos.
Coloque a massa numa forma untada e enfarinhada e leve ao forno por uns 45 a 50 minutos (veja se o bolo está cozido com o teste do palito).
Desenforme e ataque :)


Apreciem ;)
Não se esqueçam de visitar a página de facebook do blog :)