quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Tarte de Natas


Haverá doce que mais aparece nas festas que não seja este??!!

Quando era miúda isto estava na moda das festas... nossa, era em tudo o que era festa!!!

Não sou grande apreciadora (e olhem que sou muito gulosa!) mas é um dos doces preferidos do meu pai e, de vez em quando, lá o faço.

A receita anda num caderninho da minha mãe, já bem velhinho e super usado eheheheh

Cá vai:

2 pacotes de natas que têm de estar no frio há mais de 24 horas (de 2 dl cada um)
1 lata de leite condensado
5 folhas de gelatina
1 pacote de bolacha maria (ou outra da sua preferência)
sumo de meio limão

Picar as bolachas de forma a ficarem uma farinha bem fina (nada de 'grumos' ou pedaços grandes de bolacha ok?).
Partir as folhas de gelatina ao meio e demolhar num pouco de água.
Bater as natas, a meio adicionar o sumo de limão, até estarem firmes.
Reduzir a velocidade da batedeira e adicionar o leite condensado.
Retirar uma chávena desta mistura, colocar num tachinho e adicionar a gelatina bem escorrida e espremida. Levar a lume muito brando, mexendo sempre e até derreter a gelatina.
Ligue a batedeira numa velocidade média e adicione a mistura da gelatina. Deixe misturar 1 a 2 minutos.
Espalhe a farinha de bolacha no fundo de uma forma - deixe ficar um pouco de sobra (para se for necessário 'compor' a tarte quando a desenformar).
Deite o conteúdo das natas e leite condensado cuidadosamente para não revolver a bolacha e levar ao frio por 6 a 8 horas.

Para desenformar: passe uma faca entre a forma e a tarte, para soltar bem a lateral, coloque o prato de servir em cima e vire ao contrário.
Caso a tarte não caia logo, deixe-a ficar nessa posição... ela vai cair de certeza ao fim de algum tempo - às vezes acontece ficar colada ao fundo, quando isso acontece dou umas pancadinhas com o cabo da faca em todo o fundo da forma e costuma resultar ;)

Apreciem ;)