quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Pavlova de Maracujá e Romã


Esta beldade fiz para levar de sobremesa num jantar em casa se uns amigos. Foi bem apreciada e devorada com gosto eheheheh

Este é um tipo de doce que faço para aproveitar as claras de ovos que tenho sempre de sobra, a cobertura vou variando de acordo com o tipo de fruta disponível na altura ;) desta vez foi a romã, que abundou este ano, e a polpa de maracujá que tinha também de sobra de uma lata que comprei para outro doce,.

Aqui no blogue já tenho mais duas receitas de pavlova que podem ver e, quem sabe, gostar mais ;)

Vamos lá à receita que fiz:

Base da pavlova
4 claras de ovo (grandes - 5 a 6 se forem médias ou pequenas)
230g de açúcar
1 colher de sopa de amido de milho
1 colher de sopa de vinagre (a receita original pede 2 mas acho muito!)

Ligue o forno a 150 °C.
Na taça da batedeira coloque as claras e bata até estarem em espuma. Vá adicionando o açúcar aos poucos (em três vezes por exemplo) e deixe dissolver bem entre cada adição de açúcar.
Coloque a velocidade no mínimo e adicione o amido de milho e o vinagre. Deixe envolver bem.
Coloque a massa de suspiro num tabuleiro, sobre uma folha de papel vegetal, na forma de um círculo e leve ao forno por 1 hora (não abra o forno neste tempo!).
Desligue e deixe arrefecer completamente no interior do forno. Depois pode retirar com cuidado para o prato de servir.

Cobertura 
1 pacote de natas (200ml - que devem estar pelo menos 24 horas no frigorífico)
2 colheres de sopa de açúcar em pó
sumo de limão qb
1/2 chávena de chá de polpa de maracujá
2 colheres de sopa de água
2 colheres de sopa de açúcar
Bagos de romã a gosto

Comece por juntar a polpa de maracujá com o açúcar e a água num tacho, leve ao lume para ferver e retire do lume e deixe arrefecer (este passo é só para apurar um pouco o sumo do maracujá ).
Na batedeira bata as natas até estares bem firmes, adicione uma gotas de limão quando começar a bater para ajudar no processo, e no fim adicione o açúcar em pó.

Disponha as natas em chantilly sobre o disco da pavlova já frio, verta o molho de maracujá e adicione os bagos de romã a gosto (coloquei bastantes!!!).
Leve ao frigorífico e sirva bem fresco :)

Apreciem ;)

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Rissóis de Frango


Por cá há sempre rissóis caseirinhos no congelador :) a semana passada fiz estes de frango e fiz também uns de camarão (podem ver a receita desses aqui). Aqui no blogue também há mais outras duas receitas de rissóis: de carne e de pizza (estes últimos são uma tentação!!!).
É bem verdade que dão trabalho a fazer (e muitas dores nas costas!) mas valem bem a pena pois nada têm a ver com os que se compram nos supermercados... ainda são um ótimo desenrasque para uma refeição rápida ;)

Aqui vai a receita deste belos rissóis de frango:


Massa

Recheio
1 dente de alho
1/2 cebola
1 folha de louro
400g de frango cozido desfiado
leite qb
farinha sem fermento qb
Sal e pimenta moída a gosto (ou outros temperos a vosso gosto)
2 raminhos de salsa picada

Num tacho coloque o alho e a cebola picados finamente, acrescente a folha de louro e um fio de azeite e leve ao lume para refogar.

Quando a cebola estiver bem dourada, adicione o frango e deixe refogar mais uns minutos.Adicione depois 2 a 3 colheres de sopa de farinha e mexa.
Adicione leite, e mexa. Quando engrossar bem, adicione mais um pouco de leite. O objetivo é o molho ficar cremoso, nem muito líquido nem demasiado espesso senão vai parecer um pudim!!!
Deixe cozinhar um pouco, temperar com sal e pimenta.Veja se o molho está do seu agrado quanto à textura, se não estiver retifique com mais leite ou farinha.
Retire do lume, adicione a salsa picada e deixe arrefecer até estar completamente frio.

Montagem
Estique a massa sobre uma superfície enfarinhada, corte círculos de massa com mais ou menos uns 12 cm de diâmetro, coloque sobre o modelador de rissóis (uso um molde de plástico que comprei no modelo continente).

Numa metade da massa coloque uma colher de sopa de recheio de frango, feche o molde e pressione bem (para fazer os rissóis pode também usar um copo ou cortantes de bolachas ao seu gosto - eu gosto de usar este molde porque deixa os rissóis grandinhos e bem bonitos).
Coloque os rissóis prontos num tabuleiro enfarinhado.
Repita o processo até terminar os ingredientes, leve os rissóis ao congelador (das várias vezes que fiz notei que é mais fácil panar os rissóis quando estão congelados).

Para Panar
Farinha sem fermento qb
Leite qb
Pão ralado qb

Passe os rissóis pela farinha, depois mergulhe-os no leite e por fim passe-os pelo pão ralado.
Disponha no tabuleiro e volte a levar ao congelador por umas horas.
Depois de bem congelados pode fritar em óleo quente ou então colocar em sacos de congelação e guardar para alturas de festas ou então para quando não apetece cozinhar ou não se sabe o que fazer ;) 


Apreciem ;)

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Bolachas Húngaras - Dia dos Namorados


Olá a todos e todas :) estou de volta com a partilha de receitinhas e muito mais :) tenho andado desaparecida daqui por conta do trabalho e também porque atravessei uma fase de desmotivação em relação aqui ao blogue... no entanto, não passou uma semana que fosse que não pensasse neste meu cantinho, nas partilhas e nas pessoas que por aqui passam :) descobri que não posso mais viver sem este cantinho, deixou-me triste a ausência destes últimos 3 meses, por isso cá estou eu de volta :) não irei fazer partilhas de forma tão regular como antes porque o trabalho não permite, mas pelos menos uma receita por semana vai ter ehehehe

Bom, nada melhor que 'voltar' neste Dia de São Valentim ou Dia dos Namorados :) com uma ideia para poderem oferecer a quem mais amam e sem ir naquela cena do consumismo... completamente desnecessário!!!


A ideia que vos deixo é de umas bolachinhas húngaras, fáceis de fazer e uma delícia.
Esta receita vi no Mundo de Receitas Bimby, aqui vai o link:
https://www.mundodereceitasbimby.com.pt/bolos-e-biscoitos-receitas/bolachas-hungaras/8y5gtw5a-cc280-651027-cfcd2-tmmq6cu6 
Mas quem não tiver bimby faz na mesma, só tem é de amassar tudo à mão numa taça ;)
Estas bolachinhas são conhecidas por terem metade cobertura de chocolate mas já sabem que se não gostam ou a pessoa a quem vão ofececer não gosta, não põem ;)

Bora lá à receita:

100g de açúcar (usei aromatizado com baunilha receita)
150g de margarina à temperatura ambiente
1 ovo (ou 2 gemas como diz a receita original)
20g de leite
1 pitada de sal
300g de farinha sem fermento
50g de farinha custard de baunilha (ou amido de milho se não tiverem a custard)
chocolate derretido a gosto para a cobertura (usei chocolate de leite e derreti no microondas)

Comece por pulverizar o açúcar 15 segundos na velocidade 9.
Junte os restantes ingredientes e misture 15 segundos na velocidade 5 e depois programe 2 minutos na velocidades espiga.
Retire a massa, estenda numa superfície enfarinhada e corte bolachinhas em formato de coração (ou outras a seu gosto).
Leve a cozer num tabuleiro forrado com papel vegetal por uns 10 minutos a 150 ºC.
Retire do forno, deixe arrefecer completamente e depois mergulhe as bolachinhas em chocolate derretido apenas até meio de cada bolacha. Coloque-as sobre papel vegetal e deixe o chocolate solidificar completamente.

Agora é só devorar ou oferecer com muito amor e carinho :)


Apreciem ;)

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Aletria


Hoje trago mais uma receitinha típica de Natal :) por aqui a aletria não é um doce típico, no Algarve é mais típico o arroz doce... penso que a aletria é mais típica nas regiões centro e norte do país.
Aqui por casa todos adoramos arroz doce e é bem difícil pensar em trocar o arroz pela aletria, mas estou numa de experimentar e, gulosa como sou, desde que seja doce já é bom eheheheh

Esta receita vem para participar no Desafio de Natal do grupo Cantinho das Cozinheiras, em que teríamos de escolher até três receitas de uma dada lista de blogues. Já fiz a minha primeira participação (aqui) e esta é a segunda receita que escolho :) desta vez escolhi a aletria do blog Guloso qb da Carla Ramalho.


A receita original podem ver aqui: http://gulosoqb.blogspot.pt/2016/04/aletria-na-yammi-ou-nao.html
A Carla tem no seu blog esta receita para fazer no robot de cozinha (Yammi, mas podem seguir igual e fazer na Bimby ou outro robot) e no modo tradicional. Optei por fazer no modo tradicional.


Aqui vai a receita que fiz para obter uma aletria cremosa (mas que passado algumas horas e no dia seguinte ficou mais sequinha):

700 ml de leite + 150 ml de leite (usei meio gordo)
500 ml de água
1 casca de limão
1 pau de canela
1 colher de sopa de margarina
5 gemas
100 g de açúcar
220 g de aletria
canela em pó qb

Numa tacinha coloque os 150 ml de leite, adicione as 5 gemas desfeitas e bata com um garfo para envolver bem. Reserve.
Num tacho coloque os 700 ml de leite, a água, a margarina, a casca de limão e o pau de canela. Leve ao lume para ferver e deixe ferver por 5 minutos.
Adicione o açúcar, mexa para dissolver bem e depois adicione a aletria partida (desfiz ligeiramente os ninhos de aletria). Mexa e deixe cozer por 3 minutos.
Adicione a misture do leite com gemas em fio e vá mexendo sempre para que as gemas cozam mas não fiquem com pedacinhos de ovo cozido. Envolva tudo muito e deixe ao lume por mais 1 minuto, mexendo sempre.
Retire para uma taça de servir (ou taças pequenas), tire a casca de limão e o pau de canela, deixe arrefecer e polvilhe com canela a gosto.


Apreciem ;)