quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Tarte de Amêndoa... à Moda de Olhão :)


Esta receita que vos deixo hoje foi, durante muito tempo, o meu 'calcanhar de Aquiles'!!! Não conseguia de maneira nenhuma chegar ao ponto certo do caramelo!!! Foram tantas tentativas que cheguei a desistir e deixei essa tarefa difícil para a minha mãe: eu fazia a base (que é bolo, por isso era fácil) e ela lá ficava com a parte de cima! Até que ao fim de várias vezes a vê-la fazer, me aventurei e percebi o truque e consegui fazer :)

Este tipo de tarte é típico daqui da minha zona, fica com a cobertura bem dura por isso aconselho cuidados redobrados com os dentinhos (se forem como eu, só de olhar partem um dente!!!). Mas que vale muito a pena o risco, lá isso vale eheheheh

A receita foi dada à minha mãe há uns anos atrás e temos seguido à risca para correr sempre bem ;)

Aqui vai a receita que fiz que rende uma tarte pequena (a da imagem tem o dobro da receita  que aqui partilho):

Massa
100g de açúcar
100g de farinha com fermento
90g de manteiga (ou margarina)
3 colheres de sopa de leite
1 ovo
sumo de meio limão 

Numa taça bater a manteiga com o açúcar muito bem até obter uma massa esbranquiçada. Adicionar o sumo de limão, o ovo e o leite e misturar bem. Juntar a farinha e envolver bem.
Colocar a massa numa tarteira forrada com papel vegetal e untada e enfarinhada, levar ao forno a 180 ºC por uns 15 minutos (veja se a massa está cozida com o teste do palito).
Retire do forno e deixe arrefecer completamente.

Cobertura
120g de açúcar
120g de manteiga (ou margarina)
3 colheres e sopa de leite
120g de amêndoa torrada em metades (pode ser crua, mas torrada fica muito melhor)

Nem tacho bem limpo (é importante!) coloca-se o açúcar, o leite e a manteiga e leva-se a lume brando, mexendo sempre até a mistura engrossar e escurecer (a cor do caramelo vai ser ao seu gosto, por aqui gostamos mais torradinho) - esta é a parte que demora muito tempo!!!
Quando a cor da mistura estiver do seu agrado junte as amêndoas e envolva tudo muito bem (se usar amêndoas cruas adicione-as mais cedo para ganharem um pouco de cor).
Retire do lume, despeje a mistura por cima da massa já feita e espalhe bem (tem de ser rápido porque a mistura seca e endurece bem rápido).
Deixe arrefecer completamente.

Não consegui tirar foto a uma fatia... esqueci-me de referir ali em cima: esta tarte é difícil de cortar porque a parte de cima fica bem durinha, mas quando tentarem cortar vão ver que a cobertura vai estalar de forma natural ao enfiarem uma faca e depois vão comendo os bocados irregulares de tarte que se soltarem... é mesmo assim!

Apreciem ;)