quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Bolo de Abóbora com Amêndoas e Chocolate Negro (sem glúten)


Este bolo fiz para o aniversário de uma amiga que, apesar de não ser celíaca, não pode consumir trigo! Por isso optei por fazer um bolinho sem glúten, para jogar pelo seguro ;)

A ideia para o bolo veio de uma outra receita que já aqui tinha publicado: Bolo de Banana e Nutella - sem glúten. Troquei a banana por abóbora e a nutella por chocolate negro e amêndoas torradas (a nutella não tem glúten mas quis fazer um bolo diferente).

Para a cobertura usei chocolate negro e umas ginjas de açúcar com licor para decorar :) acho que ficou fofo :) as purpurinas douradas são comestíveis ;)


Vamos então à receita:

Bolo
150g de abóbora cozida (bem escorrida)
50g de chocolate negro picado (usei 81% de cacau)
50g de amêndoas torradas e picadas
2 ovos
140g de farinha de milho
20g de amido de milho (maizena)
190g de açúcar amarelo
1 dl de óleo
1 colher de café de bicarbonato de sódio
1 colher de café de fermento em pó

Numa taça colocar a abóbora cozida e esmagar com um garfo.Adicionar o açúcar, ovos, óleo, o chocolate e as amêndoas e misturar bem.Juntar as farinhas e fermentos e misturar para obter uma massa homogénea.Colocar a massa numa forma untada e enfarinhada com farinha de milho e levar a forno médio, cerca de 175ºC, por 30/35 minutos (use o palito para confirmar quando o bolo está cozido).
Desenforme e deixe arrefecer completamente.


Cobertura
100g de chocolate negro (usei com 81% de cacau)
0,5 dl de natas

Leve as natas ao lume até ferver, depois retire do lume e adicione o chocolate em pedacinhos.
Mexa bem para derreter e deixe arrefecer um pouco.
Espalhe por cima do bolo.
Decore a gosto.

Apreciem ;)

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Pudin de Chia com Leite de Aveia e Baunilha, Dióspiro e Amêndoa


Os dias por aqui têm passado a correr e com muito trabalho!
Mas não tenho descurado os meus lanches :)
Continuo a preparar umas coisitas boas e saudáveis para os lanches da tarde, para ter energia para aguentar a tarde toda de trabalho ;)

Desta vez decidi fazer um belo pudim de chia, que à muito não fazia, e para isso usei as maravilhosas sementes de chia da ChefPanda. Ainda não encomendaram as vossas?! Então sigam este link e podem ler mais sobre estas sementes e como encomendar http://www.chefpanda.pt/sementes-de-chia
Podem, e devem, seguir também a marca através do facebook.

Para fazer este pudim usei um leite de aveia com aroma de baunilha (podem usar outro da vossa preferência) e uma fruta de época e que tanto gosto: o dióspiro! Usei o dióspiro maçã, aquele que é mais rijo e se come mesmo como se fosse uma maçã, apesar do dióspiro mole ser o meu preferido, este na versão rija também é bom ;)


Bom, vamos lá ao modo de preparar:

1,5 dl de leite de aveia com aroma de baunilha
1 colher de sopa (bem cheia) de sementes de chia ChefPanda
1 dióspiro maçã
Amêndoa lâminada torrada qb

Comece por colocar o leite num frasquinho, junte as sementes de chia e mexa bem. Deixer epousar uns 5 minutos e mexa novamente. Repita este processo novamente (verifica-se que as sementes de chia começam a hidratar e a mistura começa a formar um gel).
Gurade no frigorífico por umas 4 a 5 horas (ou mais!).
Pele o dióspiro, corte em pedacinhos e coloque por cima do pudim de chia.
Polvilhe com amêndoa lâminada torrada a gosto e ataque :) ou pode guardar no frigorífico para comer ao pequeno almoço ou para levar para o lanche ;)


Apreciem ;)

sábado, 26 de novembro de 2016

Capa para Telemóvel em Croché DIY


Já sabem que adoro fazer croché, certo?!

Pois bem, já aqui mostrei algumas ideias nesta arte, mas para mim é só mesmo um gosto e um hobbie ;)

Desta vez fiz uma capa nova para o meu telemóvel :) e depois de a ter feito pensei que fazer umas bolsinhas destas seria uma boa ideia para oferecer  um miminho no Natal ;) já ando a magicar ideias ;)

Para fazer a capa usei linha de croché nº 6, matizada nas cores bege e branco e trabalhei com agulha nº 1.50. Depois cozi as laterais com linha de costura branca (esta parte não fiz igual à que está no vídeo porque não percebi a explicação!!! E para prender a aba da capa usei um botão.
A ideia vi neste vídeo:


Ja tinha publicado duas ideias para capas de telemóvel que fiz em croché: um minion e uma coruja :) deixo os links para as publicações logo abaixo das fotos ;)

http://acucarsal.blogspot.pt/2016/03/capa-para-telemovel-em-croche-minion.html

http://acucarsal.blogspot.pt/2016/02/capa-para-telemovel-em-croche-coruja.html

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Bolo de Ananás


E já estamos a 25!!!
OMG! Falta um mês para o Natal!!!!!

Hoje é dia de partilhar convosco a receita que escolhi para participar na rúbrica "A cozinhar com..." do grupo de facebook Cantinho das Cozinheiras :)


Este mês havia uma lista de blogues para escolher um blog e uma receita! Tarefa difícil porque todos os blogues participantes têm tantas coisitas boas ihihihihih
Depois de algumas pesquisas optei por exemplo belo bolo de ananás que vi no blog Da panela para o coração da Marlene Teixeira :)

Podem ver a receita original aqui:
http://dapanelaparaocoracao.blogspot.pt/2015/05/bolo-de-ananas.html

Não fiz qualquer alteração, segui a receita à risca e digo-vos já que o bolo é uma delícia e já está na lista de bolinhos a fazer para o Natal ;)
Digam lá que com uma decoração de natal bem simples não fica perfeito??!!



Bom, vamos là à receita:

6 ovos
250g de açúcar
50g de margarina amolecida
300g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 lata de ananás das grandes
Açúcar amarelo qb

Comece por preparar o ananás: abra a lata e reserve 4 rodelas para colocar no fundo da forma.
As outras 4 fatias de ananás coloque num recipiente, junte 1 dl da calda do ananás e triture com a varinha mágica. Reserve.
A restante calda de ananás guarde para depois ensopar o bolo.
Na taça da batedeira coloque os ovos e bata numa velocidade média por 5 minutos.
Adicione o açúcar, aumente a velocidade e deixe bater por mais 5 minutos.
Adicione a margarina, o ananás triturado, farinha e fermento em pó e envolva bem.
Entretanto unte bem uma forma de alumínio redonda, forre o fundo com papel vegetal e unte. Enfarinhada. Espalhe açúcar amarelo de forma generosa no fundo da forma, coloque as 4 fatias de ananás que reservou e verta a massa por cima.
Leve ao forno a 175°C por 40 a 45 minutos (verifique sempre se o bolo está cozido com o este do palito).
Retire o bolo do forno, regue com a restante calda do ananás e deixe arrefecer completamente.
Desenformar depois de frio.


Apreciem ;)

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Marmelada


Há muito tempo que não se fazia cá por casa este doce!
O ano passado os nossos marmeleiros não deram fruto!!! Este ano já tivemos marmelos mas muito pequeninos, pareciam bolas de ping-pong ahahahahah
Mas mesmo assim não os quis estragar e lá decidi fazer uma marmelada.

Desta vez fiz de forma diferente: não tirei a pele aos marmelos e nem os cozi antes de iniciar o doce. Não gostei muito do resultado de não ter tirado a pele aos marmelos: achei que o doce ficou com sabor adstringente... sabem a sensação que fica na boca quando se come uma fruta verde? É isso que sinto quando como esta marmelada!
Enfim, se calhar é mania minha por saber que não tirei a pele dos marmelos, mas não volto a fazer desta forma :(

Bom, vamos mas é ao modo de preparação:

2,5kg de marmelos sem sementes (fiz geleia e mostro a reeita em breve)
1,5kg de açúcar
2 paus de canela Suldouro-Navires
2 casquinha de limão (parte amarela)

Comecei por lavar os marmelos, cortar em oito partes, retirar as sementes (guardar para fazer geleia) até ter 2,5kg de marmelos limpos.
Depois coloquei porções de marmelos na bimby (outro robot de cozinha ou liquidificador) e triturar até ficar em papa.
Num tacho coloquei os marmelos moídos e o açúcar. Envolvi bem e adicionei os paus de canela e a casca de limão e deixei repousar por 30 minutos.
Levar ao lume médio, mexendo com frequência até a marmelada estar na consistência desejada.
Se preferir pode triturar a marmelada no fim para que fique mais lisinha ;)


Apreciem ;)

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Arroz Doce (com gemas)


Mais uma receita que retirei do livro base da bimby :)
Ouço sempre falar muito bem do arroz doce da bimby mas nunca tinha experimentado! Desta vez decidi experimentar fazer, porque já tinha provado feito por outra pessoa, e achei bom... apenas que fica demasiado líquido! E por já saber disso acrescentei um pouco mais de arroz à receita original ;)

Para fazer arroz doce uso sempre arroz carolino porque sempre aprendi que este era o arroz certo para esta sobremesa: é o que faz mais goma e deixa o arroz mais cremoso! Sei também que já há à venda uns pacotinhos que dizem mesmo arroz para arroz doce!

Este arroz faz-me lembrar o arroz doce mais antigo, do tempo das avós ;) porque é daquele que leva gemas (devo ser das poucas pessoas que prefere arroz doce sem gemas!) mas fiz porque a minha mãe adora arroz doce com gemas e esta sobremesa foi para um jantar em casa dela ;)


Bom, vamos à receita que, como já disse, foi feita na bimby mas se não tiverem bimby ou outro robot de cozinha, podem e devem fazer a receita mas no tacho:

1 litro de leite meio gordo
200g de arroz carolino
1 casca de limão (parte amarela)
1 pau de canela da Suldouro-Navires
1 pitada de sal
180g de açúcar
4 gemas de ovo
Canela em pó qb para polvilhar

No copo da bimby coloque leite, arroz, casca de limão, pau de canela e sal.
Programe 15 minutos, a 90°C, velocidade inversa e colher de pau.
Quando terminar retire a tampa, com a espátula envolva bem o arroz e volte a fechar.
Programe 25 minutos, a 90°C, velocidade inversa e colher de pau.
Quando terminar junte o açúcar e as gemas previamente batidas com um garfo. Envolva com a espátula e tape.
Programe 10 minutos, a 90°C, velocidade inversa e colher de pau.

E está pronto o arroz doce :)
Agora é só transferir para uma taça, ou para taças pequenas, deixar arrefecer, polvilhar com canela em pó a gosto e servir :)


Apreciem ;)

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Massa com Pesto e Claras de Ovos Mexidas


Ai, por estes lados ando cheia de trabalho e com as 'baterias' um pouco em baixo!!!
Nem tenho tido muito tempo para organizar aqui o meu cantinho ou a página de facebook do blog :(
Espero esta semana conseguir ser mais organizada e ter um pouquito mais de tempo para partilhar o que tenho feito... sim, porque continuo a fazer coisitas boas ;)

Hoje, sendo 2ª-feira, partilho mais uma ideia simples (reconfortante para mim!) de massa com molho pesto e umas claras de ovos mexidas (as claras de ovos abundam por aqui: faço muito doce de ovos com as gemas e sobram sempre as claras!).

Adoro estes pratos assim: simples mas com muito sabor :)

Bom, vamos ao modo de preparação:

Massa cozida à sua escolha (usei fusilli)
1 colher de sopa de molho pesto (usei este)
3 claras de ovos
azeite, pimenta moída e sal qb

Numa frigideira antiaderente pequena coloque um fio de azeite e leve ao lume.
À parte bata levemente as claras com um garfo, adicione um pouco de sal e pimenta moída e coloque na frigideira.
Vá mexendo as claras até estarem cozinhadas (é rápido).
Num prato coloque uma porção de massa cozida, adicione o molho pesto e envolva bem.
Por cima espalhe as claras mexidas e está pronto a servir.


Apreciem ;)

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Pão de Alho e Orégãos


Este pão já há muitos anos que é feito cá por casa, sempre com algumas mudanças no tipo de farinha que se usa (que pode ser branca, integral, de sementes, etc...) mas que resulta sempre muito bem e fica bem guloso.


Aliás, este pão é bem conhecido entre os meus amigos e é muito raro não me pedirem a receita :) e até à bem pouco tempo sempre lhes disse como fazia mas que não havia bem uma receita definida... o que é verdade! Ou seja, para o poder publicar tive de medir mesmo bem tudo o que lhe punha dentro eheheheheheheh
A ideia para este pão foi-me passada por uma amiga que também trouxe um pão deste género para uma festa e adorei!!! Na altura ela disse-me mais ou menos como fazia e adaptei para chegar a esta receita que partilho hoje (ela usava alho fresco e eu optei pelo alho seco, funciona melhor ;))

Bom, para fazer este pão usei uma farinha de pão branco já preparada da Branca de Neve e o alho granulado e orégãos da Suldouro-Navires:


Mas podem usar outro tipo de farinha ou até fazer o pão com outra farinha sem ser para pão, não se podem é depois esquecer de adicionar sal e levedura para que o pão cresça ;)

Gosto muito destas farinhas da Branca de Neve e compro com frequência e sempre que estão em promoção compro logo várias, não ligo nada a esta etiqueta rosa de aproximação do fim do prazo de validade! A farinha está boa e recomenda-se ;) assim como qualquer outro produto vendido com estas etiquetas no Continente (ou noutro super-mercado).

Este pão sabe-me ao tempero dos caracóis, pelo menos é o que me faz lembrar... e olhem que nem gosto de caracóis! E também me traz à memória um tio que já faleceu e que adorava este pão: estava sempre a pedir para lhe fazer um pãozinho destes quando ele vinha cá a casa... cheguei a fazer a dobrar: um para se comer cá e outro para ele levar. Memórias, memórias...

Bom, vamos à forma de fazer este belo pão:

500g de mistura de farinha para pão branco
1 colher de sopa de alho granulado da Suldouro-Navires
2 colheres de sopa de orégãos em folha da Suldouro-Navires
400 ml de água morna

Na máquina de fazer pão:
No recipiente da máquina coloque a farinha, alho e orégãos.
Programe a máquina num programa de amassar e levedar e adicione a água (se necessário ajude a máquina a envolver a massa utilizando uma espátula).
Quando o programa terminar, retire a pá (ou pás) de amassar e programe a máquina para cozer o pão.

Sem máquina de fazer pão:
Colocar todos os ingredientes numa taça e amassar por uns 5 minutos só para a massa ficar homogénea.
Deixar levedar por 1 hora e meia, tapado e num local quente.
Molde uma bola de massa e coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal para levar ao forno para cozer. Ou podem colocar numa forma devidamente forrada com papel vegetal.

Apreciem ;)

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Bola de Carnes


Mais uma bola de carnes! Pois é, cá por casa há alguém que está sempre a pedir disto e sempre que há um almoço ou jantar com convidados, lá me pedem para fazer bola de carnes.

Para não estar sempre a fazer a mesma, porque já partilhei aqui uma outra receita, usei uma receita da minha mãe, daquelas que andam num papelito e que ninguém sabe de onde veio!


Se ficou boa?
No dia em que a fiz sobrou cerca de um terço da bola... e este um terço foi 'disputado' e devorado no dia segunte!!! Portanto acho que posso dizer que ficou muito boa eheheheheheh
Quanto às carnes que se usam, podem mudar à vossa vontade: colocar mais, menos, pôr outras carnes, enfim... o que mais gostarem :)

Bom, vamos lá à receita que fiz:

4 ovos
1 chávena de chá de leite morno
3 chávenas de chá de farinha (sem fermento)
1/2 chávena de chá de azeite
3 fatias de fiambre
3 fatias de mortadela com azeitona
3 fatias de chourição
150g de bacon em cubos
30g de queijo ralado
1 colher de sopa de fermento em pó
sal qb

Comece por preparar as carnes: corte em tiras o fiambre, mortadela e chourição e reserve.
Numa taça coloque os ovos com o azeite e bata com uma vara de arames só para misturar bem.
Adicione o leite, a farinha com o fermento e sal a gosto (não muito porque as carnes já são salgadas!). Misture bem até obter uma massa homogénea.
Adicione as carnes e o queijo ralado, envolva bem.
Coloque a massa numa forma (usei uma de bolo inglês) untada e enfarinhada e leve a cozer a 175 ºC por 40 minutos. Verifique se a bola está cozida com o teste do palito.


Apreciem ;)

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Goiabada de Goiabas Rosa (e com pouco açúcar)



Uma ida a casa da minha tia e venho de lá com um alguidar cheio de goiabas rosa, as minhas preferidas :) cheiram tão bem!!!
O problema? A maior parte já estavam muito maduras! Comemos algumas mas era impossível comer todas sem se estragarem!
Para quem não sabe o que são goiabas, aqui vos deixo uma imagem:

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/upload/e/goiaba.jpg

Então pus mãos à obra e decidi fazer um doce de goiaba para oferecer no Natal :) e assim se começam já alguns miminhos eheheheheh
Decidi fazer goiabada com pouco açúcar para oferecer aos menos gulosos (para os mais gulosos fiz outra dose de goiabada bem docinha!).
Desta vez decidi usar a Bimby para me ajudar: adorei o resultado! Foi só lavar, cortar e colocar tudo lá para dentro... programar, e ao fim de pouco mais de uma hora já estava o doce pronto :)
Como coloquei pouco açúcar, esta goiabada fica mole e é perfeita para espalhar sobre pão e bolachas com a colher ;)

Para fazer esta receita usei a ideia que vi no Mundo de Receitas Bimby:
 http://www.mundodereceitasbimby.com.pt/sobremesas-recepty/goiabada/edsw6tv6-bf1b2-245970-cfcd2-738jmp2g

Para aromatizar usei uma casquinha de limão e um belo pau de canela da Suldouro-Navires:


Vamos à receita que fiz:

1kg de goiaba rosa (com pele e sem as grainhas)
350g de açúcar amarelo
1 casca de limão
1 pau de canela Suldouro-Navires

Comece por tratar das goiabas: lave, corte em quatro partes, retire a parte das grainhas (deixei ficar a pele) e pese 1 kg de goiabas arranjadas.
No copo da bimby (se não tem, faça num tacho e com a ajuda da varinha mágica) coloque o açúcar amarelo e as goiabas. Triture 30 segundos na velocidade 5.
Adicione a casca de limão e o pau de canela e programe 30 minutos, a 100 ºC na velocidade 1.
Quando terminar volte a programar 50 minutos, na varoma, velocidade 1 retirando o pequeno copo medidor da tampa e pode colocar o cesto em cima da tampa para evitar salpicos.
Quando terminar, retire a goiabada e verta ainda quente para frasquinhos esterilizados, tape e vire-os ao contrário (para fazer vácuo).

Esta receita rendeu-me 5 frasquinhos e ainda uma pequena tacinha que ficou para comermos cá em casa - os frasquinhos já estão guardados e depois serão devidamente enfeitados e etiquetados para oferecer ;)


Apreciem ;)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Sopa de Tomate



Numa ida a Lisboa fui conhecer um sítio fantástico, gerido pela irmã de uma amiga minha da dança: Páteo de Belém - Coffee Shop :)
Por lá come-se tão bem!!!!
Acho até que vim a 'rebolar' em direção ao Algarve nesse dia ahahahahah
Comi uma tosta de salmão com pesto que estava uma delícia, acompanhada de uma bela sopa de tomate que me ficou na memória e para sobremesa uma fatia, di-vi-nal!!!, de chiffon de chocolate... a especialidade da casa, o famoso Chiffon da Catarina :) foi mesmo o melhor bolo de chocolate que já comi!
Se tiverem a oportunidade de ir visitar este local, não deixem de provar o bolo (e tudo o resto também!) ;)

Ora, o bolo nem me atrevo a tentar 'imitar' porque sei que não vou ficar nem perto de metade do que aquela maravilha é :) mas a sopa de tomate já me atrevi a 'imitar' :) isto porque andei a fazer umas pesquisas de receitas que poderia fazer na bimby e encontrei a receita de sopa de tomate que hoje partilho.
A receita vi no livro ABC da Bimby. É mesmo muito parecida à que comi em Lisboa eheheheheh só achei que ficou muito aguada, mas de sabor estava ótima :) da próxima vez (sim, porque vou repetir!) vou colocar menos água para que a sopa fique mais cremosa e espessa ;)
Esta sopa foi feita com uns belos tomates, bem biológicos, que vieram da nossa horta: uma maravilha! É pena estarem quase a acabar!

Vamos lá à receita que rende três a quatro malgas e foi feita na bimby (se não tiverem, façam num tacho ou panela e trituram com a varinha mágica):

1 dente de alho
50g de cebola
30g de azeite
700g de tomate (sem pele e em pedaços)
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de açúcar
1 colher de chá de orégãos
500g de água (da próxima vez vou colocar só 250g para a sopa ficar menos líquida!)
1 cubo de  Knorr de legumes
100g de natas (usei de soja, da marca área viva do contiente)
4 folhas de manjericão
1 pé de salsa (só as folhas)

Comece por arranjar os tomates: tire a pele e corte em pedaços. Reserve.
No copo da bimby coloque o alho, cebola e azeite e pique 3 segundos na velocidade 5.
Programe 2 minutos, a 100 ºC na velocidade 1 para refogar.
Adicione o tomate, sal, açúcar e os orégãos e pique 5 segundos na velocidade 5.
Adicione a água e o cubo knorr e programe 15 minutos, a 100 ºC na velocidade 2 para cozer.
Adicione as natas, o manjericão e as folhas de salsa e triture 1 minuto nas velocidade 5, 6 e 7 (20 segundos em cada velocidade).
E tem a sopa pronta a servir :)

Esta sopa é bem simples, mas se juntarmos um ovo cozido em pedaços ou até um ovo escalfado, dá uma bela refeição :)


Apreciem ;)

sábado, 12 de novembro de 2016

Marcador de Página Monstrinho DIY



No passado dia 31 de outubro fiz estes monstrinhos para oferecer aos meninos com quem trabalho :) a ideia foi criar algo para o Halloween e que não fossem os típicos doces... assim saíram estes monstrinhos, adoráveis e muito originais e que conquistaram todos eheheheheh ;) já houve quem os recriasse e ainda vou ter de passar este modo de fazer a outros que já me pediram que os ensinasse a fazer para os colegas da escola ;)

Na verdade ofereci estes monstrinhos porque eles são marcadores de página e foi mesmo para lhes relembrar de marcar as páginas para estudar (ou dos TPC's!)... nunca pensei que eles fossem gostar tanto de os receber já que é para usarem para ler ou estudar... mas gostaram muito :) :) :) ainda os consigo surpreender e eles a mim ;)

Para fazer estes monstrinhos inspirei-me nesta imagem com o passo-a-passo, que retirei da internet e têm o link original logo abaixo da imagem:


Fonte: https://recantodecasa.wordpress.com/2012/12/01/marcadores-monstro-marcadores-de-origami-diy-passo-a-passo/

Para fazer os monstrinhos devem seguir os passos da imagem anterior, só têm mesmo é de usar um papel com formato quadrado (usei com 10x10 cm mas podem usar de qualquer tamanho, só vai influenciar o tamanho final do marcador).
Depois para os olhos desenhei bolinhas, recortei e colei. Para os dentes fiz triângulos em papel branco e colei por dentro do marcador:


Espero que tenham gostado da ideia, podem usar para fazer em casa com os mais pequenos e depois usam para marcar os livros deles, as vossas agendas ou até o livro que estão a ler ;)

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Manteigas Saudáveis #5: Tahine ou Pasta de Sésamo


O Tahine, ou pasta de sésamo, é muito conhecido por ser usado na preparação do húmus. Quem já comprou esta pasta, ou pelo menos foi em busca dela nos supermercados, já notou, com certeza, que é muito cara!!! Ainda por cima vem com aditivos e conservantes!

Ora, se fizérmos em casa sai muito mais barato:
- 200g de sementes de sésamo custa cerca de 1€
- não tem substâncias artificiais

Por isso mesmo decidi fazer o meu próprio tahine :) neste caso adicionei canela em pó e mel por opção e por não gostar muito do sabor natural da pasta de sésamo (um pouco para o amargo), mas podem não colocar estes condimentos ;)

Bom, vamos à forma como preparei esta pasta:

200g de sementes de sésamo torradas
10 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de mel
1 colher de chá de canela em pó

No copo do robot de cozinha (usei a bimby) colocar as sementes.
Triturar uns segundos em velocidade média (6 na bimby).
Adicionar a água e triturar por 1 minuto em velocidade elevada (7 e 8 na bimby). Se preferir pode colocar mais água.
Adicionar o mel e a canela e triturar mais 1 minuto na velocidade elevada.
E tem pronta a pasta de sésamo!
Coloque num frasco e guarde no frigorífico e tem o tahine pronto a usar sempre que quiser ;)


Apreciem ;)    

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Palitos de Mandioca no Forno


Tal como já tinha publicado na semana passada os Palitos de Batata Doce no Forno (receita) está semana mostro que também é possível fazer mandioca no Forno e fica mesmo muito semelhante a batatas fritas... mas muito mais saudável :)

Para quem não sabe o que é mandioca, aqui vos deixo uma imagem (esqueci-me de tirar foto!) e o link onde podem ler um pouco sobre esta raiz:
Fonte: http://blogvs.ssbeneficios.com.br/mandioca-o-alimento-do-seculo-21/#.WCMCcGtUnxA

A mandioca assim é perfeita para um lanche ou também como acompanhamento de um prato de carne ou peixe.
Usei apenas azeie, sal e estas ervas da Margão:


Antes de ir ao forno tinha este aspeto:


A forma de fazer é bem simples e nem me atrevo a chamar a isto de receita eheheheh mas sim um modo de preparação:

2 mandiocas
Ervas de Provence da Margão
Sal
Azeite

Comece por descascar as mandiocas.
Core em rodelas grossas e depois cada rodela em palitos.
Coloque num tabuleiro (usei um de alumínio) regue com um fio de azeite, tempere com sal a gosto e polvilhe com ervas de provence (ou outro tempero que prefira).
Leve ao forno a 175 °C até tostar. Mexa a mandioca enquanto estiver a assar no forno para que asse de forma uniforme ;)


Apreciem ;)

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Sonhos de Natal


E mais uma receita de Natal... sim porque vendo bem as coisas mesmo agora estamos na época ;) e tenho de ir testando receitas para chegar ao dia 14 de dezembro e já ter tudinho orientado, principalmente os doce ahahahahahahah

Estes sonhos já estão na lista do dia 24 ;) ficaram ótimos e ainda por cima fazem-se bem rápido e com a ajuda da 'amiga' Bimby :) sim, a receita é do livro de receitas base da Bimby!!!
Claro que se não têm a maquineta podem, e devem!, fazer a receita porque é mesmo muito simples e boa.


Sempre fiquei muito frustrada por não conseguir fazer sonhos que ficassem grandes e cozinhados por dentro! Pois bem, estes ficam e ainda descobri o truque para isso acontecer, para além da receita ser boa: devemos tirar pequenas colheradas de massa (entre meia a uma colher de sopa de massa) e devemos fritar a massa em óleo médio e nunca muito quente... descobri que se o fizermos em óleo muito quente a massa frita demasiado rápido, endurece por fora e a massa que fica no interior não consegue abrir e crescer para fazer então o sonho grande (na verdade é como se os sonhos fossem rebentando e crescendo dentro da frigideira).
Bom, pelo menos acho que este é o truque ;)

Vamos lá à receita destes maravilhosos sonhos:

170g de farinha
250g de água
50g de margarina
1 colher de sopa de banha
1 pitada de sal
1 colher de chá de açúcar
1 colher de chá de fermento em pó
4 ovos
Óleo para fritar
açúcar e canela em pó qb para envolver os sonhos

No copo da bimby (ou outro robot de cozinha) coloque a água, margarina, banha, sal, açúcar e programe 7 minutos a 100 °C na velocidade 1.
Adicione a farinha de uma só vez e o fermento e programe 15 segundos na velocidade 4.
Retire a tampa e o copo da base da bimby e deixe em cima da bancada a arrefecer por uns 15 minutos.
Para dentro de uma taça parta os ovos e bata com um garfo.
Volte a colocar o copo na base da bimby, coloque a tampa sem o pequeno copo medidor.
Programe 15 segundos na velocidade 4 e vá adicionando os ovos batidos pelo bocal da tampa.
Deixe a massa repousar uns 15 minutos.
Leve um frigideira com óleo ao lume médio e vá colocando pequenas porções de massa a fritar (enre meia a uma colher de sopa de massa). Vá virando a massa para que frite de forma igual e para que os sonhos abram e fiquem grandes.
Coloque sobre papel absorvente para retirar o excesso de gordura e passe-os, ainda quentinhos, por açúcar e canela em pó.


Apreciem ;)

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Massa Integral com Cogumelos e Espinafres e Molho de Abóbora e Cajú


A receita que partilho hoje foi assim 'amor à primeira vista' :) a 'dona' da receita partilhou uma foto no facebook e fiquei logo a babar... fiquei super atenta ao dia seguinte, pois foi quando a receita foi partilhada em vídeo e decidi logo que tinha de ir comprar cajús para poder pôr em prática esta maravilha :)

A receita vi no canal Made by Choices, se ainda não subscreveram então façam-no porque há lá receitas bem saudáveis, saborosas e 100 % vegan. Podem ver o vídeo original aqui: https://www.youtube.com/watch?v=9VvAq0DNBe0

Fiz a receita tal como está explicado no vídeo, só não usei um molho que é referido e que não conheço (e não tinha outro para substituir, tipo molho de soja) e ainda usei um dos fantásticos produtos que a marca Guloso me ofereceu: o tomate seco conservado em óleo. Foi a primeira vez que usei tomate assim e adorei! Até comi assim como estava para provar e soube-me mesmo bem ;) vejam só o aspeto do tomate seco da Guloso:

 

Bom, agora vamos à receita:

Molho (fiz na bimby)
100g de cajus demolhados (coloque dentro de água por 1 a 2 horas)
150g de abóbora cozida
1 dente de alho
150 ml de água
sumo de meio limão
pimenta moída e sal qb

No copo da bimby (ou outro robot de cozinha ou liquidificador) coloque os ingredientes todos do molho e triture por 1 minuto na velocidade 6 e 7 (metade do tempo em cada velocidade).
Reserve.

Legumes com massa
200g de esparguete integral cozida (ou outra da sua preferência)
3 pedaços de tomate seco em óleo da Guloso
250g de cogumelos frescos cortados em fatias (usei dos castanhos)
1 mão cheia de folhas de espinafres
azeite, sal e pimenta moída qb

Numa frigideira coloque um fio de azeite e o tomate seco cortado em pedaços. Leve ao lume para saltear por uns 2 minutos, mexendo sempre.
Junte os cogumelos e deixe cozinhar até estes reduzirem de tamanho e evaporar toda a água que libertam (uns 15 a 20 minutos mexendo de vez em quando).
Quando os cogumelos já não tiverem água na frigideira, junte os espinafres e deixe cozinhar por 1 a 2 minutos mexendo.
Junte a massa, envolva bem e tempere com sal e pimenta moída a gosto.
Adicione o molho preparado, envolva bem.
E está pronto a servir :)


Apreciem ;)