segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Geleia de Ananás dos Açores


Na primeira semana de agosto fui de férias conhecer a ilha de São Miguel nos Açores :) apesar da viagem não ser longa, é difícil de lá chegar... para quem não aprecia muito andar de avião (que é o meu caso!) a 'descida' é assustadora: uma camada de quilómetros (sem exageros) de nuvens tornam impossível ver onde se está a ir!!! Mas assim que esta camada se foi, descobri o verdadeiro significado do azul marinho!!! O mar na nossa costa não é azul, por mais que pareça (pelo menos no Algarve é verde)... mas naquele pequeno paraíso no meio do Atlântico o mar é verdadeiramente azul... E estava a chover quando lá cheguei, com temperatura agradável mas a chover. Em termos de clima, realmente verificam-se as quatro estações num dia!!! Até que agradeci a temperatura fresca à noite: deu para 'descansar' do calor do Algarve!!!

Entre todos os encantos dos Açores (e há muitos) não poderia deixar de trazer de 'recuerdo' uns belos ananases para apreciar com a família. Ora estava eu a comprar os ananases e já a pensar que era um desperdício não o poder aproveitar todo, já que não comemos a casca...

Mas... é claro que podemos!!! Fazemos uma bela de uma geleia :)

Aqui vos deixo a forma como preparei esta deliciosa geleia:

500g de casca de ananás
500 g de açúcar
500 ml de água

Lavar a casca do ananás e colocar num tacho juntamente com o açúcar.
Misturar bem e deixar repousar umas horas, para que a polpa de ananás que ficou agarrada à casca liberte os seus sucos.
Junte a água e leve ao lume entre 30 a 45 minutos. Retire do lume e passe tudo por um coador, para separar as cascas do líquido. Volte a colocar ao lume até que fique com a textura que mais aprecia.
Coloque num frasco, tape e inverta o frasco (para criar vácuo natural) até arrefecer.

Nota: eu gosto das geleias com textura semelhante ao mel, por isso não deixo reduzir muito tempo ao lume nesta última fase... se não em vez de geleia ficamos com rebuçado!!!
Outra nota: não coloquei especiarias para manter o fantástico aroma e gosto do ananás, mas podem colocar se assim o preferirem ;)

Espero que gostem, eu acho que ficou deliciosa :) ah e podem fazer também com a casca do abacaxi - que é o que mais se encontra à venda por cá - reduzindo desperdícios e produzindo coisitas boas, que até servem para dar de presente (por exemplo, para o Natal).

Para terminar deixo-vos uma foto de um dos lugares que mais queria conhecer nos Açores: a Lagoa das Sete Cidades.


domingo, 30 de agosto de 2015

Almofadas coloridas



Comprar casa e ficar com tudo o que está lá dentro (mesmo tudo!!!) é uma sorte... mas também dá muito trabalhinho pois há coisas das quais não gostamos mesmo, principalmente quando a casa está recheada com coisitas da década de 80!!! Aqui, e por falta de dinheirito para comprar tudo de raiz, temos de ter imaginação para as mudanças... é o que tenho estado a fazer: desfiz-me de algumas mobílias (horrendas, mesmo!!! - pelo menos para mim) mas tenho estado a aproveitar coisas.

A ideia que vos trago hoje são umas almofadas, que antes eram estranhas - padrões estranhos de tecido ou plástico - tiveram um destino muito feliz não acham?

Aproveitei uma promoção numa casa de tecidos daqui da zona e comprei um tecido creme (de dá com tudo!) e ajudei a minha mãe a fazer as capas para as almofadas (eu dou as ideias e alinhavo, mas a costura na máquina ainda tem de ser ela a fazer - máquina de costura e eu ainda não temos uma boa relação... ainda!!!). Depois levei ainda algum tempo a escolher o que fazer para as decorar... de que cor quero a minha sala?! Não sei... ainda não consegui escolher!!! Portanto as almofadas teriam de ser de uma cor que desse com tudo... assim saíram estas almofadinhas bem queridas e multi-cores :)

Eu adoro-as e devo dizer que ninguém lhes fica indiferente, nem as crianças :) e vocês, gostaram?


Até acho que são uma boa ideia para fazer para dar de presente (seja de aniversário, no natal ou para quem comprou casa há pouco tempo) ou renovar as almofadas lá de casa.

Ah e devo dizer que a primeira vez que recebi as amigas em casa que recebi logo algumas questões: "Onde as compraste?" ou "São da loja do Gato Preto?" (esta gostei pois acho as coisas desta loja lindas)...

Não, fui eu que fiz :) aprendi croché na adolescência com a minha mãe e umas vizinhas e nunca mais deixei de fazer coisitas nesta arte. Se também sabem fazer, esta ideia é bem fácil e simples... se ainda não sabem fazer, há vídeos que explicam muito bem (a internet é uma 'enciclopédia' infinita).

Aqui vos deixo o gráfico do esquema de croché que encontrei no sitio Bolsa de Mulher: http://www.bolsademulher.com/artesanato/595/graficos-de-croche-para-fazer-quadrados


Segui o esquema e fiz quadradinhos de várias cores para uma almofada (que depois uni com o ponto baixo e cozi à mão à capa da almofada) e para a outra almofada fui sempre seguindo o esquema, fazendo um quadrado único e grande (à medida da almofada), alternando as cores em cada voltinha. Para este trabalho usei linhas de croché nº12 e agulha de croché 1.50.

Dica: ultimamente, e porque a crise dá nestas coisas, comprei algumas linhas de croché em lojas chinesas (1,60cada novelo pequeno)... mas devem sempre verificar e comparar os preços entre lojas destas e até retrosarias.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Bolo de aniversário da tia/madrinha



Este bolo foi para o aniversário da minha tia, e madrinha. A receita foi adaptada da revista TeleCulinária Gold nº 112, janeiro 2015, a decoração foi inspirada noutro bolinho que vi na mesma revista e que achei engraçado.

O bolo ficou bem leve, pouco doce e, bem fresquinho, quase não sobrou!!!

Cá vai a receita e espero que gostem ;)

Para o bolo:
5 ovos
6 colheres de sopa (csp) de açúcar
5 csp de farinha (usei com fermento)

Numa tigela bata os ovos com o açúcar até obter uma gemada fofa.
Junte a farinha e misture delicadamente à gemada.
Unte uma forma à escolha com manteiga (o bolo da receita é pequeno, por isso não convém uma forma muito grande - eu usei uma redonda de 24 cm) e farinha.
Leve ao forno cerca de 15 minutos a 150/175ºC (porque coloco aqui as duas temperaturas: porque depende dos fornos... por exemplo o meu é muito forte e cozo sempre os bolos a 150ºC por se não ficam queimados!!!).
PS: para verificar se o bolo está cozido, porque o tempo de cozedura também é muito relativo, espete um palito na massa: se sair massa líquida é porque não está pronto, se não sair massa está bom.

Para a calda de fruta:
200g de framboesas frescas ou congeladas
(usei morangos porque a minha tia não gosta de framboesas)
8 csp de açúcar
1 limão

Misture as framboesas, o açúcar e o sumo do limão num tacho. Leve ao lume e deixe ferver durante 10 minutos. Deixe arrefecer completamente.

Para a mousse:
6 folhas de gelatina
4 iogurtes naturais
4 claras
8 csp de açúcar

Demolhe a gelatina em água fria (uns 5 minutos deve ser suficiente). Escorra e leve a derreter em lume muito baixo (ficando sempre atentos e a mexer) ou no micro-ondas (é muito prático para isto: apenas uns segundos e está derretida a gelatina).
Bata as claras em castelo (dica: congelo claras quando estão de sobra e depois é só usar - deixando descongelar naturalmente), junte o açúcar aos poucos e continue a bater até ficarem bem firmes.
Junte a calda de fruta que preparou anteriormente (fria!!!) aos iogurtes, adicione a gelatina e por fim as claras em castelo.

Montagem do bolo:
Corte o bolo em duas partes, coloque uma parte num aro sem fundo e logo no prato que serve para apresentar o bolo (atenção o bolo tem de ficar à medida da forma, bem apertado lá dentro - eu usei uma forma de aro amovível para cozer o bolo e depois tirei o aro para fazer a montagem).
Deite o creme de iogurte, fruta e claras em cima dessa parte do bolo e cubra com a outra metade de bolo.
Leve ao frigorifico umas 8 horas (eu fiz à noite e deixei até a tarde do dia seguinte).

O bolo está feito!!! A decoração é ao vosso gosto... a minha foi com palitos La Reine, chantilly, fruta q.b., pérolas prateadas, purpurinas comestíveis e uma fitinha.

Que tal??


1ª publicação deste blog...

Olá a todos :)

O porquê deste blog??? Porque adoro estar na cozinha... pronto, confessei... chamem-me louca se quiserem, mas gosto mesmo :)

E porque quando preciso de uma receita ou de ideias venho aos blogs à procura... acho que posso partilhar com os amigos, e não só, algumas das receitas que encontro e que tenho há muito tempo cá por casa (coisas de família). A minha grande paixão são os doces mas também me dedico a outros pratos.

Para além da cozinha adoro fazer trabalhos manuais (sou muito conhecida pela decoração de bolos), reciclar coisas e descobri, desde há um ano para cá, que adoro agricultura (é fantástico semear, ver crescer e saber o que se come).

Assim, o objetivo deste blog será partilhar convosco 'coisas' e espero em troca as vossas opiniões, já que ando sempre à procura de novas informações... "o saber não ocupa lugar" né?!

Espero que gostem e que usem as receitas, ideias e dicas... e que partilhem também ;)